Curtas animados do Oscar 2022 – O ano do amor?

Está um pouco difícil conferir os filmes indicados na categoria de Curta Animado do Oscar de 2022, por isso, agora que assisti a todos, trago aqui minhas opiniões para que possam conhecer mais das obras. 

Confira:

A Sabiá Sabiazinha

A Sabiá Sabiazinha

O filme que está disponível na Netflix conta a história de uma sabiá criada por uma família de camundongos, sendo única entre eles. Por isso, ela faz um pedido à estrela da árvore de Natal, com o objetivo de finalmente encontrar seu lugar no mundo.

Esta animação é de stop motion, o que por si só já ganha meu coração, mas tem destaque também em suas canções graciosas e no elenco de dublagem, que tem como uma das vozes principais a maravilhosa Gillian Anderson.

A Sabiá Sabiazinha é o tipo de filme que vai esquentar seu coração e ensinar para pessoas de todas as idades o poder de acreditar nos seus dons. Filme mais que recomendado!

BoxBallet

Com um traço que remete demais às charges, BoxBallet nos mostra uma charmosa bailarina de pernas compridas chamada Olga e um boxeador de aparência bruta chamado Evguêni. Seus caminhos se cruzam acidentalmente quando Evguêni resgata o gato de Olga de uma árvore e se apaixona perdidamente pela bailarina.

O curta me ganhou ao falar sobre o amor de um jeito nada melancólico e que permite diversas possibilidades. O que mais gosto é como em apenas 14 minutos vemos relacionamento dos dois florescendo, assim como suas vulnerabilidades e inseguranças.

Mais pontos de destaque são a movimentação do desenho, que é bem ágil e sua trilha sonora espetacular.


Bestia 


Inspirado em acontecimentos reais, Bestia entra na vida de um agente da polícia secreta durante a ditadura militar no Chile. A relação com seu cachorro, seu corpo, seus medos e frustrações, revelam uma fratura macabra em sua mente e em um país.

Começo dizendo que esta é uma animação adulta e por vezes assustadora. Ao notar sua mente quebrada, nossa percepção sobre a protagonista vai mudando muito durante o decorrer da história, sendo que de início vemos algo bom nela e depois começamos a temer suas atitudes.

Essa é uma história que não gostaria de revistar por razões pessoais, mas que tem muito mérito em narrativa e técnica.

The Windshield Wiper

Enquanto fuma uma caixa inteira de cigarros, um homem se questiona: o que é o amor?

Essa pergunta, que parece ser tão simples, nos leva a momentos reais e simples do cotidiano, que refletem diversos tipos de vivências humanas, especialmente no mundo digital.

A animação que encontramos aqui é linda e se parece extremamente real em alguns momentos, assim como o leve desfoque da câmera em situações mais aflitas e os sons ambientes.

O curta que deveria ganhar o prêmio em minha opinião.

Affairs of the Art

Nesta animação que remete aos rascunhos de artistas, acompanhamos Beryl, que é totalmente obcecada por desenho. Sua fixação domina toda a casa, inclusive a vida do marido, Ivor, seu modelo e muso.

No curta vemos todas as frustrações que permeiam a vida de Beryl, seja por conta do seu corpo, das poucas realizações pessoais e ao se comparar com a irmã, uma taxidermista fanaticamente narcisista.

Esta é uma obra bem diferente do que estou acostumada a ver e com visual único, muito dinâmico, certamente merece sua atenção.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.