Better Call Saul chegou ao fim

O episódio final tem 1h09, preparem-se para fortes emoções

Better Call Saul, disponível na Netflix, chega ao fim. Os 13 episódios da 6ª e última temporada deram, por fim, seu desfecho para sempre e, neste texto, teremos alguns spoilers.

O spin-off de Breaking Bad é incrível.

Temos no protagonismo de Jimmy McGill um cara que se transforma ao longo do tempo e podemos compreender como ele se tornou o Saul Goodman de Breaking Bad: sua trajetória e evolução.

Eu adoro Jimmy/Saul/Gene e o arco de dois deles com Kim é perfeito. Eu adoro o Bob Odenkirk e a Rhea Seehorn então sou suspeita, mas como ponto alto temos suas armações e sua química, porque sim, eu acho que eles perfeitos juntos.

Como ponto negativo: apesar do Mike, que gosto, eu não gostava do arco do Nacho e companhia, até sonhei com ele, um sonho bizarramente real, mas enfim, eu ficava meio confusa com tudo que rolava e até tentei rever BrBa, mas não consegui. Eu vi em 2013 (vai fazer 10 anos!) e queria muito emendar agora, mas não sei.

Agora outro ponto positivo foi a tão esperada conexão com Breaking Bad, que eu queria tanto – e como demorou! – só acho que deveria ter mais cenas e referências.

Curto muito todos os atores e personagens, até o Lalo é muito bom. E já que avisei do spoiler, posso desabafar: eu não gostei do que aconteceu com o Howard. Ele foi torturado psicologicamente e não merecia o triste fim. 

O episódio final tem 1h09, preparem-se para fortes emoções (ou não).

Se tem mais gente que viu, bora bater papo!

E você, já deu play ou ainda vai dar aquela conferida?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.