Metal Lords é um filme leve e divertido 

Filme se destaca especialmente na parte da comédia

Com roteiro de D.B. Weiss, um dos criadores de Game of Thrones, Metal Lords se destaca por fugir do óbvio, indo além dos estereótipos quando o assunto é metal, o que garante uma história original e cheia de comédia. 

No filme, Hunter e Kevin, cansados de serem os excluídos, fazem uma mudança radical. Os dois decidem formar uma banda de heavy metal para vencer o festival da escola e conquistar a admiração de todos.

Enquanto Hunter é devoto do gênero musical, sem se importar com as consequências do que faz apenas para manter sua atitude, Kevin descobre no som uma nova maneira de viver a vida, conhecer pessoas e ser menos passivo.

E é aí que entra a personagem mais cativante do filme, a raivosa Emily, que não aceita afrontas e vive em um confronto interno em relação a forma que queria ser e que é de verdade. Gosto da maneira como vamos vendo a inserção dela na vida de Kevin, assim como seu desfecho na obra.

Com uma comédia afiada, questionamentos sobre algumas atitudes “rebeldes” e o verdadeiro significado do metal (do que ele carrega), achei este um filme divertido e bem diferente de tudo o que costumamos ver.

Preciso elogiar também as cenas nas quais Kevin toca bateria em uma sala da escola, pois além da música, todas elas tem uma ótima iluminação, resultando em uma fotografia de destaque.

O filme está disponível na Netflix, assistam!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.