Persuasão é engraçado, mas não passa a sensação épica de Jane Austen

Anne é uma personagem engraçada e relacionável

Persuasão estreou nesta última semana na Netflix e, talvez por não ter lido o livro, gostei muito da obra que assisti. Apesar de não ter sentido a vibe de Jane Austen aqui, achei este um filme engraçado e bem romântico.

A obra conta a história de Anne, que quase uma década após romper o noivado com o capitão Frederic, por pressão da família, o reencontra agora rico e bem-sucedido, e descobre que ainda gosta dele.

Anne é uma daquelas personagens que ganha nosso carisma por ser empatica, desajeitada e ter parentes que são detestáveis e, ao mesmo tempo, muito engraçados. Confesso que acho ela muito mais interessante do que Frederic, mas se ela gosta dele, quem sou eu para ficar contra né?!

Além dela, temos a carismática Lady Russel e o excêntrico William Elliot, dois coadjuvantes que brilham quando aparecem em cena e que mereciam mais destaque. Fora eles, preciso mencionar a péssima e maravilhosa Mary Elliot, que é uma versão mais afetada da minha própria personalidade.

Preciso elogiar também o roteiro ágil, vestidos lindos, locações impecáveis e algumas reviravoltas que confesso, não esperava. Por mais que tenha tudo isso de bom, este não é um filme épico e tão pouco memorável, mas que achei delicioso de ver em uma tarde de domingo.

Persuasão está disponível na Netflix.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.