Apenas assista: Little Fires Everywhere

A obsessão entre Mia e Elena é hipnótica

Abordar temas como racismo, maternidade, aborto, consciência de classe, homofobia, machismo e muitas outras pautas bem aprofundadas, em apenas oito episódios, é um grande feito e Little Fires Everywhere é mestre nisso.

Na série, um encontro entre duas famílias completamente diferentes afeta a vida de todos. A dona de casa perfeita, Elena Richardson, aluga a casa de hóspedes à Mia Warren, uma artista solteira e enigmática que se muda para Shaker Heights com sua filha adolescente. 

Em pouco tempo, as duas se tornam mais do que meras inquilinas: todos os quatro filhos da família Richardson se encantam com as novas moradoras de Shaker. Porém, Mia carrega um passado misterioso e um desprezo pelo status quo que ameaça desestruturar uma comunidade tão cuidadosamente ordenada.

Brilhantemente protagonizada por Kerry Washington e Reese Witherspoon, a obsessão entre Mia e Elena é hipnótica, nos deixando viciados em entender a história e os sentimentos dessas mulheres fortes, com passados extremamente diferentes e muitos segredos por trás.

Essa não é daquelas obras para assistir todos os episódios de uma vez, muito pelo contrário, Little Fires Everywhere merece ser digerida aos poucos, analisada em suas camadas e refletida por todas as discussões que carrega. Ali, eu fiquei muitas vezes desconfortável, irritada, dividida e confusa, mas esse é o objetivo, perceber o quanto normalizamos coisas horríveis!

Aliás, é impossível não julgar por pelo menos um segundo todos os moradores de Shaker, e é isso o que mais destoa das produções lançadas aos montes, pois aqui sentimos uma aproximação maior com a realidade, consequências verdadeiras, um retrato honesto dos anos 90 e que ainda se encaixa muito bem nos dias de hoje.

A minissérie está disponível na Prime Video.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.