The White Lotus surpreende cada vez mais 

Agora temos mais personagens importantes que trabalham ou moram na região em que os podres de rico se hospedam

Depois de uma primeira temporada excepcional, esperava que o segundo ano de The White Lotus fosse bom, mas não a maravilha de episódios que tivemos aqui. Para os espectadores que se encantaram com o Havaí, o convite agora se torna um pouco menos óbvio, mas ainda assim, deslumbrante e estupendo nas paisagens, na língua e nos costumes: estamos na Sicília!

Corrigindo um grave erro da primeira temporada, agora temos mais personagens importantes que trabalham ou moram na região em que os podres de rico, que também são ricos podres se hospedam. O maior destaque deles é Lucia, que transita como uma bomba relógio entre dois dos núcleos principais e faz a história ganhar ritmo, ter uma pitada a mais de tempero.

Outros destaques são o núcleo de Tanya, que volta aqui cheia de carisma e entrega a narrativa mais surpreendente de todas, além da trama dos casais, que vai ganhando forma e muito sentido conforme os episódios passam. Também amei Valentina, que implicitamente tem como responsabilidade ser o nosso novo Armond, mas encontra um caminho diferente e interessante a ser seguido.

Muitos elogios ainda devem ser feitos e, antes que eu chegue no melhor ponto de The White Lotus -em minha opinião- quero destacar a fotografia da série, que emula muito bem o que nossos personagens sentem através da natureza e dos demais elementos do hotel, algo que é simplesmente magnífico.

Agora, separo um momento para falar do que encaro como o grande feito desta obra: sua trilha sonora, que ao invés de ser manter igual ou mudar completamente, ganha novos tons, um ritmo diferente e momentos bem específicos para ser usada, é lindo e, dessa vez, ultrapassa o som do desconforto e do trambique, se torna parte do The White Lotus Sicília.

Quanto ao final, jamais esperava que fosse assim, o que é ótimo para os que gostam de ser surpreendidos, mas pode incomodar aqueles que esperavam uma explosão de coisas ao mesmo tempo. A todos estes, informo que o trunfo de The White Lotus sempre foi a subversão de expectativas, algo que também é feito com maestria aqui. 

A série está disponível na HBO Max, assistam!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *