1899 é boa, mas exagera em algumas repetições 

Série responde algumas perguntas, mas deixa outras várias no ar

Fui com sede ao pote para assistir 1899, série dos mesmos criadores de Dark, que prometia o mesmo alvoroço da original e, entregou algo que chegou perto disso- também por alguns aspectos errados. Porém, neste texto pretendo me ater somente a produção do título, sem mais comparações nesse estilo. 

1899 acompanha os tripulantes do navio Kerberos, formado por imigrantes de diversas nacionalidades, tentando buscar uma vida melhor em Nova Iorque no final do século XIX. No entanto, o rumo da viagem muda completamente após o encontro com outra embarcação à deriva, o navio Prometheus, que estava desaparecido há 4 meses.

Assim que o outro navio aparece, coisas estranhas começam a acontecer em ambas as navegações, proporcionando cenas intrigantes e muito bem feitas nas duas, com efeitos especiais dignos de bons aplausos e muita imersão. Falando nisso, confesso que por mais confusa que eu estivesse no começo, em pouco tempo ficou bem óbvio que aquilo era uma simulação, algo que eu particularmente ainda não sei se gostei.

O passado de nossos personagens se diluem entre os episódios e o mistério central, que é: o que está acontecendo ali? E, ao meu ver, um dos problemas está nisso, no fato de que fora Maura, Tove, Eyk, Jerome, Lucien e Ling Yi, pouco sabemos sobre os outros personagens e seus traumas, questões que não acredito que serão abordadas na outra temporada, aliás, fora a de Maura, será que as outras histórias passam um pouco perto da realidade?

São muitas as perguntas e isso me empolga. Nesse sentido tenho que ser honesta, a série completa me empolgou e não pude resistir, assisti a ela o mais rápido que pude, o que é sempre um bom sinal. Outro bom sinal é o grande carisma dos personagens, que são todos interessantes e, de alguma forma, conseguem despertar uma grande impressão nos espectadores, é tudo muito primoroso nesse sentido.

Por fim, é hora de explicar o título desse texto: 1899 é divertida, é hipnotizante, mas também é MUITO repetitiva, o que me deu muita preguiça em algumas cenas, em especial nas que eles ficam saindo e entrando sem parar por esses alçapões, explorem tudo de uma vez meu povo!

A série está disponível na Netflix.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *