Influencer de Mentira tem uma protagonista difícil, mas relacionável

Danni tem atitudes desprezíveis e não é simplesmente perdoada

Logo no início de Influencer de Mentira temos um aviso de que o filme tem luzes que podem causar efeitos negativos, relatos de traumas, além de uma protagonista difícil de se gostar e, todas as sentenças são verdadeiras. Mas não é porque odiamos um personagem principal que uma obra é ruim e quando achamos um ponto de empatia, que neste caso é a Rowan, a história ganha mais veracidade, fica ainda melhor de se acompanhar.

Nesta sátira, acompanhamos Danni, uma mulher que faz de tudo para ter fama e amigos. Desesperada para melhorar sua imagem nas redes sociais, ela cria uma falsa viagem à Paris para chamar atenção. Porém, quando um incidente horrível acontece na vida real, isso acaba fazendo parte de sua farsa.

Normalmente, os filmes que mostram protagonistas mentindo relativizam demais as ações delas e tentam nos fazer comprar seus motivos. No entanto, em Influencer de Mentira temos o efeito contrário: Danni tem atitudes desprezíveis e que não são simplesmente perdoadas, existem consequências reais para seus atos e não vemos um final feliz para ela.

Mas veja bem, ela não é uma simples vilã ou uma personagem que está sendo estereotipada ao exagero, existem muitas pessoas que agem desta forma e, há traços extremamente relacionáveis nela, como sua vontade de ser aceita, o fato de estar depressiva e sozinha, porém nenhuma de suas questões apaga as coisas horríveis que fez e isso é bom.

Este é um filme que pode gerar boas discussões e o fato de ser tão dinâmico, engraçado e real colabora demais para isso. 

Para finalizar, preciso falar também do elenco, que demonstra todo o talento e nos desperta sentimentos bons e ruins em seus papéis, menciono especialmente Zoey Deutch, de quem já gosto bastante e Mia Isaac, que quero ver em muitos filmes daqui para frente.

O filme está disponível no Star+.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.