Stranger Things volta maior e mais ambiciosa

Max é o grande destaque desta nova temporada

Eu amo Stranger Things, não tenham duvidas disso, no entanto, preciso dizer que esta temporada pode até ser boa, mas tem muitas coisas ruins. A tão aclamada série chegou na última sexta-feira na Netflix e se você não assistiu, fique avisado, este texto terá spoilers.

Com episódios extremamente longos e muitos núcleos, acredito que o maior erro da série foi querer abraçar o mundo e não focar apenas no que faz bem: mostrar os adolescentes investigando em Hawkins. É perceptível quais são as tramas importantes e quais estão ali somente para preencher tempo de tela, sendo que Hopper, Joyce, Murray, Jonathan, Will e Mike são os que mais sofrem com a falta de trama.

Enquanto isso, os grandes destaques desta temporada são Max, Eddie e a carismática Robin, que mesmo sendo completamente diferentes, entregam momentos extremamente relacionáveis para o público. Este grupinho, no qual também temos Steve, Dustin, Lucas, Erica e Nancy é o melhor, mas confesso, odeio a ideia de ver Steve e Nancy juntos novamente.

Mas e a Eleven? 

Bom, ela tem alguns momentos legais e nos revela toda a trama do Vecna- ao mesmo tempo que Nancy- que vamos ser honestos, é a parte mais interessante e supera o que eu esperava do vilão desta temporada. Só que para além disso, Eleven não entrega muito e só deixa um gostinho de quero mais, já que agora entendemos melhor sobre seus poderes e como o mundo invertido pode ter sido criado.

Antes de finalizar, só mais um aviso importante: se você está indo para esta temporada esperando por Amybeth McNulty, diminua consideravelmente suas expectativas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.