Te Amarei Para Sempre é sensível e reconfortante

Adaptação ganha pontos por nos mostrar seus protagonistas mais velhos

Depois de finalizar a primeira temporada de A Mulher do Viajante no Tempo, resolvi dar uma conferida em Te Amarei Para Sempre, filme que também adapta o romance de Audrey Niffenegger.

Aqui conferimos toda a história de Henry e Clare, que se conhecem em idades diferentes, viram amigos e se apaixonam, mas tem um desencontro sempre no caminho: vítima de uma mutação genética, Henry viaja pelo tempo sem conseguir controlar isso.

Como já tinha visto outra obra que adapta a história, foi difícil conseguir reconhecer esses personagens, já que Rachel McAdams interpreta uma Clare mais passiva, conivente com tudo, e Eric Bana faz um Henry menos raivoso e sarcástico. 

Qual das duas obras é mais fiel? Isso eu ainda não posso dizer, pois ainda pretendo ler o livro, mas, confesso que gostei demais da intensidade que sentimos nos protagonistas da série e da construção feita para Henry e Clare mais velhos, extremamente bem feita no filme. 

No fim, a obra surpreende por carregar muita emoção em pouco tempo de tela e, isso, com cenas bem pensadas, efeitos bons para a época e uma história de amor que transcende o tempo, os limites e a finitude da vida.

Te Amarei Para Sempre está disponível na Netflix.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.