The After Party torna única uma trama básica

Série explode de tanta criatividade e técnica

Existe uma grande diferença entre algo ser ruim e não ser do seu agrado e, encontro nas comédias um grande desafio quando a questão passa de técnica para gosto. Durante toda a minha jornada por The After Party pude notar todas as suas qualidades, e a série tem muitas, mas simplesmente não consegui gostar do que estava vendo.

A original Apple TV+ gira em torno de um reencontro de colegas de escola, festa que acaba com a misteriosa morte de um famoso artista de Hollywood. Em cada um de seus 8 episódios, a detetive que conduz a investigação ouve os suspeitos, que contam suas próprias versões do que teria acontecido naquela noite. 

A série surpreende ao transformar essa premissa simples em um show de experimentação, pois durante os relatos dos personagens, passamos a ver o mundo da mesma forma que eles, com diferentes fotografias, trilhas sonoras, montagens e gêneros. Abrilhantando ainda mais os episódios, temos atores fantásticos que nos fazem compreender cada centímetro de seus personagens caricatos, algo que é digno de atenção.

No entanto, apesar de ter rasgado elogios para a obra, tem algo no seu humor que não me pega. Não estou dizendo que a comédia é ruim, só que definitivamente não se encaixa comigo! Sinto muita repetição, muitas tentativas falhas e, no fim, nem cheguei a rir direito, o que foi um problema na experiência.

Em um balanço final, The After Party tem muitos méritos, por isso, recomendo que assistam e analisem se é para vocês ou não. Até a próxima Freaks!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.