The House mostra como animações adultas não precisam de nudez ou violência (SEM Spoilers)

The House é sombria e ácida e sombria na medida certa

A capa de The House já tinha chamado a minha atenção no catálogo da Netflix, e que boa surpresa foi ver essa animação superando todas as expectativas ao entregar um conteúdo adulto, sombrio  e cheio de qualidade.


Aqui, acompanhamos uma narrativa dividida em três partes, dentre elas, a vida de uma família humilde, a de um arquiteto ansioso e de uma senhoria cansada. E o mais interessante é que as histórias se convergem em um ponto comum, todos os personagens ficam presos à mesma casa misteriosa, em épocas diferentes.


O maior destaque desta obra é sua estética, pois a animação foi feita em stop motion, além de apresentar um cuidado especial com a iluminação, ambientação e caracterização dos personagens, que são humanos e animais.


Também gosto do fato de o filme se permitir uma divisão entre as histórias, que não ficam cansativas, geram interesse, se complementam e ainda tem ótimos easter eggs. Mas vale ressaltar algo: este é um longa adulto e não recomendo que pessoas com menos de 14 assistam.


Confiram The House na Netflix.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.