As Seguidoras definitivamente merece mais reconhecimento 

As Seguidoras estava no meu radar desde que vi uma entrevista das atrizes protagonistas Maria Bopp e Raissa Chaddad em um podcast que tanto amo, chamado Falando de Nada. A série do Paramount+ me chamou atenção por ser 100% brasileira e focada no mundo digital.

Aqui conhecemos Liv, uma digital influencer que por conta de sua obsessão para conseguir seguidores vai até as últimas consequências, tornando-se uma serial killer. É claro que tudo parece muito absurdo, mas no decorrer dos episódios vamos entendendo tudo o que fez Liv chegar nesse extremo, e olha, não foi pouca coisa.

Gosto de como a série ironiza a vibe positiva das influenciadoras digitais e também mostra como os fóruns de internet, assim como podcasts que investigam crimes atuais só atrapalham as investigações, dando ainda mais notoriedade para uma pessoa que por vezes mata para ser famosa, receber atenção etc.

Além disso, acho muito boa a pegada de humor que é irônica na personagem da Liv, com as maravilhosas cenas de tutoriais, e se complementa com o humor mais bobo que paira sobre os policias Elano, Rocha e Esteves. 

Confesso que algumas escolhas de roteiro me incomodaram durante a série, por exemplo, eu comecei odiando o plot da Antônia e só fui gostar na última cena. Já sobre as atuações, temos algumas sensacionais e outras que infelizmente vacilam um pouco.

Por fim, tiro um momento para afirmar que amei a Cammila, interpretada pela maravilhosa Nátaly Neri, sem mais.

Recomendo demais essa série.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.