Beauty é uma monotonia sem fim

Filme com Giancarlo Esposito em seu elenco

Realmente o que vivenciei foi uma monotonia sem fim, um desperdício de produção, ao meu ver. Li tudo quanto é crítica para saber se fui só eu que não gostei de Beauty – e realmente deixou a desejar. 

Fui pela sinopse, já que a dona Netflix me recomendou – lançou de modo silencioso – e até mesmo a ambientação não ajudou. A protagonista é fraca demais, sem graça, o que achei curioso é ser inspirado no início da carreira da cantora Whitney Houston.

Em sinopse, “lidando com as enormes pressões do mundo da música, uma artista luta para manter íntegra a sua identidade”. Este é um romance/drama LGBT que poderia ter sido mais bem explorado, as situações são jogadas e os personagens também.

Não sei falar os termos técnicos, mas deixo aqui meu desgosto com a obra. 

Elenco: Gracie Marie Bradley, Aleyse Shannon, Niecy Nash e Giancarlo Esposito. (Siiim, Esposito de Breaking Bad!!)

Beauty está disponível na Netflix.

SPOILER: 

Ela é uma cantora que nem a voz escutamos (literalmente).

Mas e aí… você já conferiu? Conta pra mim nos comentários!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.