Bel-Air mostra em detalhes o que Um Maluco no Pedaço abordava sutilmente

Série não mostra a que veio em seu primeiro episódio

No último domingo, dia 13, estreou Bel-Air, série que é reboot de Um Maluco no Pedaço, mas inova ao mudar sua abordagem de uma comédia mais leve, para um drama teen. Ao mudar o gênero dos episódios, eles ganharam um pouco mais de discussões sociais e também de duração, possuindo cerca de 1 hora (pelo menos o primeiro) algo que eu imagino que continuará nos próximos.


Em resumo, a série conta a história de Will, que depois de ter problemas com a polícia, é mandado para a casa dos tios ricos, Vivian e Phillip Banks, em Bel-Air, bairro nobre de Los Angeles. Embora empolgado com a nova vida de luxos, Will demora a se acostumar com essa diferente realidade.


Como puderam notar na sinopse, os personagens têm os mesmos nomes que os originais, no entanto, as personalidades mudaram um pouco, foram atualizadas para ficar condizentes com a atualidade: Hilary é uma influencer, mas não se mostra tão patricinha quanto antes; já Geoffrey é ranzinza, só que de um jeito completamente diferente; Will continua espontâneo, no entanto, é mais responsável e raivoso; Ashley é a politizada da família e continua sendo a mais doce; já Carlton é um grande mimado, mas perdeu todo o seu charme; Vivian, Phillip e Jazz continuam iguais.


A nova roupagem ficou interessante, mas não trouxe muita novidade perante outros dramas atuais como Euphoria, o que me faz ponderar se devo continuar essa jornada ou não. A história não mostrou muito a que veio, sendo que me importei mais com os personagens, por conta do legado deles, do que com a história.


Bel-Air tem uma ótima trilha sonora e fotografia, mas falta tem aquele brilho que um primeiro episódio cativante precisa ter, e claro, uma abertura icônica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.