Pretty Little Liars: Um Novo Pecado capta aos poucos a essência da obra original

As novas protagonistas são bem carismáticas, mas não tem muita motivação

A HBO Max lançou os três primeiros episódios do novo spin off de Pretty Little Liars e confesso que, já na abertura, senti uma nostalgia por conta da atmosfera que me rondava quando comecei a assistir a obra de Marlene King. No início, tive dificuldade para compreender a união das novas meninas e achei que tudo escalonou muito rápido, mas assisti o primeiro episódio na força de Purge the Poison, música da Marina Diamondis que toca nos primeiros 15 minutos da série.

Mas vamos lá, em Pretty Little Liars: Um Novo Pecado, acompanhamos a rotina da cidade de Millwood, que nos anos 2000, quase foi arrasada por uma sequência de tragédias. Vinte anos depois dos acontecimentos, um novo grupo de adolescentes se vêem ameaçadas pelos crimes cometidos pelos pais no passado.

Tudo começa quando uma figura anônima surge em busca de justiça e as novas mentirosas tem que pagar pelos próprios segredos. Tabby é uma aspirante a cineasta fanática por filmes de terror e, juntam-se a ela Noa, uma atleta que acabou de deixar o centro de detenção, Imogen, uma sobrevivente, Faran, uma bailarina sonhadora e Minnie, que busca refúgio de seus traumas no mundo virtual.

Uma das coisas que me irritaram nessa nova formação é que ainda não vemos sentido nela, talvez fosse melhor fazer com que as garotas se juntassem apenas no terceiro episódio e, digo isso, porque não há nenhuma razão plausível para Noa estar no meio das meninas e muito menos para mentir por elas. Além disso, temos Tabby, que é a própria caricatura de um cinéfilo, um retrato tão irreal de pessoa, que fica difícil de entender quem ela de fato é.

Também acho que introduziram romances para todas as personagens muito rápido e parece tudo muito estranho, meio fora de proporção e intensidade. Mas isso não tira os pontos positivos da série, que mostra mais maturidade em suas mortes, uma pitada maior de terror, boas atrizes, mais gêmeas para esse universo e o início de um mistério cativante.

O spin off terá 10 episódios, que serão lançados em um modelo de mini-maratona, com os três primeiros já no ar, depois dois e dois nas semanas seguintes, finalizando com mais três.

Volto no final com minha review cheia de spoilers da série, até la!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.