Diabolical acerta ao desenvolver múltiplas histórias 

Série de 8 episódios acaba em menos de duas horas

Para matar a saudade de The Boys- e nessa série esse verbo se aplica muito bem- a Prime Video disponibilizou Diabolical, uma série de contos de animação inéditos, chocantes e irreverentes, ambientados no universo dos supers.

Com oito episódios de pouco mais de dez minutos, a obra é interessante por nos apresentar contextos completamente diferentes dos relacionados aos dos protagonistas do live-action, é claro que vemos Profundo, Homelander e os outros por aí, mas o foco não é neles.

Aliás, os que brilham aqui são os excluídos, os renegados pela sociedade e pelo composto V, pessoas que pouco importam para a Vought e por algum motivo bizarro, devem lidar com poderes malucos. Gosto de vermos novas perspectivas e de como algo fica óbvio desde o início: não dá certo brincar de Deus.

No entanto, algo que definitivamente funciona é proporcionar liberdade criativa para roteiristas e animadores brilharem, pois é impossível sair desta série sem se apegar a algum dos episódios. Eu particularmente, gosto muito do 5, do 7 e do 8.

E antes que eu me esqueça, se possível, veja essa série no idioma original, pois com isso você vai conferir as vozes de Awkwafina, Michael Cera, Don Cheadle, Chace Crawford, Kieran Culkin, Giancarlo Esposito, Eliot Glazer, Jason Isaacs, Kumail Nanjiani, Justin Roiland, Seth Rogen, Andy Samberg, Ben Schwartz, Elisabeth Shue, Christian Slater, Kevin Smith, Antony Starr e muito mais.

Só posso terminar dizendo, vale muito a pena conferir!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.